Ações Blue Chips: conheça o conceito, suas vantagens e desvantagens

10 minutos para ler

Volume, relevância, reconhecimento e inovação. Essas geralmente podem ser as características mais marcantes na configuração das empresas mais bem estabelecidas do mundo. Como já deve ter percebido, o universo financeiro está repleto de expressões próprias, que remetem a determinados ativos e procedimentos do mercado.

Por isso, aproveitamos este artigo para explicar o que são as ações Blue Chips. Inicialmente, o termo pode gerar certa uma confusão em quem acaba de ingressar no mercado, mas nós queremos sua maior compreensão sobre o assunto. Agora, acompanhe a leitura para descobrir mais sobre o tema.

O que são as ações Blue Chips?

Em uma tradução direta, Blue Chips remetem às moedas azuis. Historicamente, essa expressão foi inspirada pelos jogos de poker, em que as fichas mais valiosas costumam ser representadas pela cor azul. Com o tempo, o mercado financeiro herdou essa noção, adotando o termo para se referir às empresas mais bem estabelecidas negociadas na bolsa.

O principal objetivo de nomear uma empresa dessa forma é separá-la das demais opções do mercado, fazendo uma distinção clara de que certas companhias têm histórico de uma performance sólida. Logicamente, para ocupar essa posição, as empresas têm de demonstrar confiabilidade.

Primeiro, há uma consideração histórica. Uma Blue Chip geralmente não é uma startup que acabou de aterrissar no mercado. Para que uma empresa seja considerada uma Blue Chip , é essencial que ela demonstre uma longa trajetória de crescimento e inovação. Em segundo lugar, consideramos o volume.

As Blue Chips são volumosas e geralmente apresentam os maiores market caps, ou capitalização do mercado. Também por isso, essas empresas tendem a ser bastante líquidas, significando que os investidores conseguem entrar e sair de suas posições com facilidade, pois o volume de negociações diárias é suficientemente alto.

Reputação de mercado

A empresa pode ser maior do que uma corporação típica, volumosa, líquida e bem estabelecida, mas se não tiver reconhecimento por sua credibilidade, transparência, inovação e crescimento, dificilmente será considerada uma Blue Chip. Em essência, o DNA de uma Blue Chip é geralmente composto pelos seguintes indicadores:

·       crescimento progressivo dos lucros a cada novo balanço;

·       distribuição de lucros contínua, previsível e regular;

·       bom índice de governança;

·       alto market cap;

·       alta liquidez;

·       alto payout;

Quais são alguns exemplos de ações Blue Chips? Como sempre, a melhor maneira de aprender sobre um conceito é adotar uma abordagem prática, observando exemplos que corroboram a realidade do que você está aprendendo. Por isso, compilamos uma lista com algumas ações Blue Chips do mercado americano, dentre tantas outras que existem.

Lembre-se de que essas não são recomendações e o desempenho anterior não é garantia de resultados futuros.

Apple, Inc.

Em todo o mundo, a Apple é comumente referenciada como um exemplo virtuoso de inovação, desejo, persuasão, marketing e resultados. Os produtos da gigante tecnológica ditam tendências em diversos campos da vida, inspirando pessoas e tornando as suas vidas mais práticas, ágeis e funcionais.

Além disso, a marca carrega um brand awareness pesado, que só perde para o reconhecimento global da Coca-Cola, que é uma marca de maior distribuição e acesso. Além disso, a empresa tem um histórico de ser o pivô de revoluções, como fez com a indústria fonográfica com o iPod, com o computador pessoal por meio do Apple Lisa e, no tocante aos smartphones, com o iPhone. Os detalhes principais da companhia são:

  • market cap de U$ 1.97 trilhão*;
  • bolsa NASDAQ;
  • ticker AAPL, que consiste no código utilizado na bolsa para representar um ativo.

*valores de market cap coletados em 13 de agosto de 2020.

Walt Disney, Inc.

A Disney é um império fundado sobre a criatividade e excelência técnica. Atualmente, a atuação da Disney está muito além de seus parques e operações de merchandising. A empresa se reformulou, mergulhando nas modalidades de streaming e se propondo como a próxima plataforma de peso para dominar o mercado. Os detalhes:

Facebook, Inc.

Como é comum a maioria das ações Blue Chips, o Facebook também dispensa apresentações. A rede social ganhou a predileção de boa parte do planeta, alçando voos inimagináveis a qualquer outra empresa do segmento. Seu faturamento publicitário e influência ditam a continuidade da operação. Os detalhes:

Berkshire Hathaway, Inc.

Para muitos investidores, esta é uma Blue Chip de apreço especial. A Berkshire é a holding do lendário Warren Buffet, investidor referencial em todo o mundo. Além de administrar capital e aplicações, essa empresa se especializou na compra e reestruturação de outros negócios, alavancando forte histórico ao longo dos anos. Os detalhes:

Amazon, Inc.

Assim como a Apple, a Amazon é uma das empresas com maior potencial de revolução econômica e social. A marca transformou os hábitos de consumo dos norte-americanos e cresce a passos largos para levar essa transformação a todas as pessoas no mundo. Os detalhes:

Visa, Inc.

Outro clássico do reconhecimento de marca. A Visa é uma figura carimbada na memória de qualquer pessoa com um cartão de crédito. Intermediando pagamentos e recebendo por isso, a Visa pode ser vista como um porto seguro para muitos investidores, que enxergam na empresa um negócio sólido e livre de interferências. Os detalhes:

McDonald’s, Inc.

Simplesmente a maior franquia de fast-food do mundo. Os arcos dourados são reconhecidos em grande parte do planeta, e remetem a uma experiência de atendimento padronizada. O maior ponto do McDonald’s é a sua consistência, que entrega experiências familiares em todos os lugares do planeta. Os detalhes:

Microsoft, Inc.

Assim como a Apple, a Microsoft é outra gigante histórica que surfou na inovação tecnológica, atendendo pessoas e empresas com as suas soluções informatizadas. A empresa segue com balanços sólidos e uma operação diversificada, criando videogames, jogos, hardwares, softwares e afins. Os detalhes:

Investindo em Blue Chips

Dois aspectos importantes a serem destacados são a solidez e a inovação. Em um primeiro momento, vale destacar que as companhias negociadas na bolsa, sendo ações Blue Chips ou não, seguem sendo ativos da renda variável. Isso significa que continuam a ser investimentos sem previsibilidade e sem rentabilidade garantida.

Mas comparativa e historicamente, as Blue Chips podem ser escolhas interessantes para quem deseja investir. No longo prazo, essas empresas tendem a uma trajetória de crescimento com certa consistência porque geralmente ocupam o topo de seus mercados, contando com caixa, volume e atuação que podem impressionar. Essa posição privilegiada faz com que elas possam ser difíceis de serem desbancadas.

Além disso, destacamos a inovação, ou melhor dizendo, a oportunidade de participar dessa inovação. Normalmente, as empresas que ocupam a posição de Blue Chips são aquelas que ditam as tendências globais de seu mercado, que trabalham ativamente para mudar o mundo.

Esse é o caso da Apple e da Microsoft, no tocante à interação com a tecnologia, do Facebook na forma como interagimos uns com os outros, e da Amazon na maneira de consumir. Essas organizações, além de inúmeras outras, não contam com a missão institucional simples de apenas aumentar os seus lucros.

Na realidade, essas empresas são vetores fundamentais para o avanço tecnológico, econômico e social. São elas que geralmente financiam a inovação e a criatividade das principais mentes do mundo, recrutando todos que compartilhem da mesma visão e objetivo de fazer um amanhã melhor, mais ágil e diferenciado.

Quais as desvantagens?

Existem desvantagens em investir em ações de primeira linha. Basicamente, as Blue Chips oferecem menos chance de crescimento explosivo, especialmente quando comparadas às ações Small Caps. Isso tende a ser porque elas já alcançaram uma grande capitalização, veja a Apple com seus mais de 1,9 trilhão de dólares.

Com grandes volumes, pode ser difícil para a empresa ser capaz de realizar aumentos de crescimento vigorosos e significativos por ano. Na verdade, esse tipo de desempenho faz mais sentido para empresas que estão em uma rota inicial de inovação e em vias de se tornarem conhecidas como ações Blue-Chip, como Tesla, Netflix e similares.

Outra desvantagem a ter em mente é o risco de queda, o que significa que há uma chance de uma queda acentuada no valor.

Qual a diferença entre ações Blue Chips e ações Small Caps?

As ações Blue Chips são geralmente caracterizadas por seu tamanho, reputação, liquidez, governança e distribuição periódica de lucros. Já as ações Small Caps são caracterizadas, essencialmente, por seu tamanho. No mercado americano, uma empresa é considerada assim quando a sua capitalização está cotada entre U$ 300 milhões e U$ 2 bilhões.

Ou seja, a companhia pode até demonstrar uma reputação fantástica, surfar na euforia dos investidores, apresentar boa governança e uma progressão consistente dos seus lucros, mas se estiver nessa faixa de valor, será considerada uma Small Cap, especialmente, a caminho de se tornar uma Blue Chip.

Um diferencial das Smalls Caps é que, pelo fato de sua tendência a serem menos volumosas, um episódio de euforia em torno da ação pode estimular um crescimento vigoroso no curto prazo, fazendo com que os seus investidores valorizem o capital de maneira muito rápida.

Volatilidade das ações de uma Small Cap

Convém salientar, no entanto, que elas não escapam da regra pétrea do mercado. Ou seja, quanto maior o retorno, maior a exposição ao risco. Da mesma forma que sobem rápido, o menor volume também as deixam mais vulneráveis a quedas grandes, o que explica a volatilidade das ações.

Por fim, é importante saber a importância de conhecer os termos do mercado, como ações Blue Chips e Small Caps. Da forma que percebemos, esse é o tipo de informação que lhe dá contexto e parâmetro para navegar dentro do universo financeiro.

As ações Blue Chips, como foi visto, representam empresas consolidadas no mercado, de modo que investir nelas, muitas das vezes, pode valer a pena.

Tenha em mente que investir envolve riscos, quanto maior o nível e qualidade das suas informações, mais preparado você estará para tomar boas decisões. Por isso, a Avenue investe diretamente no seu aprimoramento para realizar investimentos internacionais, empoderando a sua capacidade de fazer as escolhas.

Gostou deste conteúdo exclusivo sobre as Blue Chips? Então, aproveite o momento para seguir aprendendo, assinando a nossa newsletter.

Posts relacionados

Deixe um comentário